GRUPOS DE TRABALHO

GRUPO DE PESQUISA E INTERVENÇÃO


Grupo de pesquisa e intervenção: Trabalho e Psicanálise

 

O Grupo de Pesquisa e intervenção Trabalho e Psicanálise estuda as transformações no mundo do trabalho e seus impactos sobre a subjetividade contemporânea desde 2014. Ele é originário do Grupo de trabalho e pesquisa em Psicanálise e Contemporaneidade que, de 2012 à 2014, realizou um estudo sobre psicopatologia e psicodinâmica do Trabalho criada por Chistophe Dejours. Nesse período, esse grupo se reuniu por duas vezes com o psiquiatra, psicanalista, professor do Conservatório de Artes e Ofícios e diretor do Laboratório de Psicologia do Trabalho da França - Cristophe Dejours.

 

A fim de compreender melhor as transformações no mundo do trabalho e as novas formas de gestão estudamos e debatemos artigos escritos por brasileiros como Oliveira (2005), Lima et al. (2002), Borges et al (2001); já para  conhecer metodologias de intervenção nos locais de trabalho lemos e discutimos artigos como Matrajt (1999/2002) , além de artigos e livros do próprio Dejours entre outros.

 

Em 2014, criamos o Projeto Laborar (link) saúde psíquica do trabalhador que utiliza o instrumental psicanalítico e da psicopatologia e psicodinâmica do trabalho para realizar atendimento clínico a trabalhadores empregados e desempregados, em  sofrimento e/ou adoecidos na Clínica do Instituto Sedes Sapientiae.

 

Além do atendimento clínico, pretendemos atender instituições para realização de intervenção no local de trabalho utilizando a psicodinâmica  do trabalho. Nessa perspectiva, fomos contatados por entidades, empresas e instituições de ensino para intervir em locais de trabalho nos quais havia altos índices de adoecimento psíquicos associados ao trabalho e para colaborar na elaboração de diretrizes para o tratamento destas pessoas. Alguns exemplos de contatos iniciais foram: o Metrô de São Paulo, Secretaria Municipal de Assistência Social, Defensoria Pública do Estado de São Paulo, Faculdade de Enfermagem da USP, Núcleo de Psicologia do Centro de Referência da Saúde Trabalhador - CEREST de Goiânia. Esse último gerou um convite e um acordo de cooperação científica entre a Secretaria da Saúde do Estado de Goiás e o Instituto Sedes Sapientiae.

 

Em agosto de 2015, nos apresentamos no seminário Sofrimento Psíquico no Trabalho: mulher trabalhadora na (des)construção do Cinismo Viril à convite da Secretaria Estadual da mulher trabalhadora/CUT. Em 2016, apresentamos um trabalho no evento Entretantos II: 30 anos de psicanálise e política  promovido pelo Departamento de Psicanálise, com o texto  Política, Trabalho e Psicanálise. Neste mesmo ano participamos de duas mesas redondas no III Ciclo de Conferências: Psicopatologia do Trabalho e Saúde Pública - com uma palestra e um psicodrama público após a exibição do filme Dois dias e uma noite - promovido pelo curso de Psicopatologia e Saúde Pública - NUPSI/USP. Em junho de 2017, demos uma palestra no Banco de Sangue Paulista como parte do programa anual de Qualidade de Vida - Projeto "De bem com a vida" com o tema: Depressão no ambiente de Trabalho.

 

Recentemente, fizemos parte do evento Que loucura é essa?, em 2017, promovido pela ONG Papel de Gente na qual realizamos uma conversa pública e terapia pública.

 

Neste último ano, 2017, temos centrado nossas discussões em torno de autores que problematizam e orientam o atendimento em grupo, pois pretendemos iniciar o atendimento de trabalhadores - empregados e desempregados - em grupo. Até o momento os autores vistos são René Kaës e Ana Maria Fernandez. Além desses, iremos nos debruçar em outros como Pichon Rivier e o próprio Freud.

 

Encontros: semanais, às segundas feiras das 08h00 às 10h00

 

Atuais integrantes: Cleide Monteiro, Débora Felgueiras, Marine Meyer Trinca, Pedro Mascarenhas, Virginia Gonçalves.

 

Interlocutor: Cleide Monteiro

 

Articuladora da Área de Formação Contínua: Cristina Maria Elena Herrera



 


 

   
Departamento de Psicanálise - Sedes Sapientiae
Rua Ministro Godoi, 1484 - 05015-900 - Perdizes - São Paulo - Tel:(11) 3866-2753
As informações deste site podem ser utilizadas desde que incluídos os créditos ao Depto de Psicanálise e aos seus autores.
id05242018160729000000000000