WINNICOTT: EXPERIÊNCIA E PENSAMENTO

Coordenação
Afrânio de Matos Ferreira

Objetivo
O objetivo geral do curso é fazer uma trajetória pela obra do autor, desde o desenvolvimento emocional primitivo da criança e a constituição do Self, à vida cultural adulta e compartilhada, na saúde e no sofrimento psíquico. As aulas acompanham a teoria do amadurecimento emocional em Winnicott a partir de conceitos básicos sobre ilusão, transicionalidade, espaço do brincar, da criação e da cultura, tendo especial atenção à clínica winnicottiana, às psicopatologias e aos aspectos técnicos que a compreendem.

Corpo Docente
Afrânio de Matos Ferreira, Irmgard Birmoser de Matos Ferreira, Leopoldo Fulgêncio, Magaly Miranda Marconato Callia, Sandra Tschirner, Sueli Hisada e Tereza Marques de Oliveira.

Conteúdo Programático
O Autor e a Obra; Formação e Influências; Desenvolvimento Emocional Primitivo; Integração Psique-Soma; Transicionalidade; O Brincar e a Criatividade; Regressão; Angústias Impensáveis; Verdadeiro e Falso Self; Clínica do Setting; A Clínica da Relação mãe/bebê/ família; Psicopatologia da Infância; Clínica da Adolescência; Tendência Anti-social; Jogo do Rabisco; Consultas Terapêuticas; A Experiência Cultural; Autores Contemporâneos.
Além das aulas teóricas, haverá também seminários clínicos.
Como atividade optativa oferecida pelo curso, os alunos matriculados terão direito de frequentar gratuitamente aos encontros do Interlocuções, organizado por uma comissão do Espaço Potencial Winnicott.

Público-Alvo
Psicólogos, pediatras, psiquiatras e a profissionais com formação universitária nas áreas de saúde e educação.

Duração
1 ano

Carga Horária
70 horas, sendo 62 horas obrigatórias e 8 horas optativas.

Horário
Quintas-feiras, das 20h30 às 22h30.


RELAÇÃO PAIS-BEBÊ: DA OBSERVAÇÃO À INTERVENÇÃO

Coordenação
Audrey Setton Lopes de Souza e Magaly Marconato Callia

Objetivo
Instrumentalizar o aluno, teórica e clinicamente, no exercício da observação psicanalítica por meio do Método de Observação da Relação Mãe- Bebê de Ester Bick; proporcionar o aprofundamento teórico e a reflexão clínica relacionada a trabalhos que envolvem as relações pais-bebê-criança pequena; refletir sobre situações de trabalho em contextos de saúde e educação a partir do olhar psicanalítico.

Objetivos Específicos

  • Desenvolver a capacidade de observação psicanalítica, refinando a capacidade de atenção a detalhes interativos e aspectos emocionais;
  • Promover o desenvolvimento profissional a partir da possibilidade de vivenciar e refletir sobre elementos essenciais presentes nos vínculos de cuidado;
  • Acompanhar o desenvolvimento do bebê em um contexto relacional;
  • Exercitar a capacidade de conter e tolerar estados emocionais, sem julgamentos ou noções pré-determinadas;
  • Desenvolver, a partir da própria experiência de observação, uma perspectiva psicanalítica acerca do desenvolvimento e das relações humanas.
  • Favorecer o desenvolvimento de uma atitude clínica frente à observação de aspectos emocionais e de desenvolvimento nos primeiros anos de vida.
  • Promover a capacidade de verificar indicadores de transtornos de desenvolvimento na criança de 0 a 3 anos.
  • Estimular a capacidade de reconhecer e prevenir transtornos de desenvolvimento.
  • Promover a capacidade de intervir precocemente na relação pais-bebê, observando, identificando, investigando e encaminhando para profissionais ou serviços de saúde especializados quando necessário.
  • Promover e estimular a formação de um grupo de profissionais interessados no desenvolvimento de pesquisas nesta área.

Corpo Docente
Audrey Setton Lopes de Souza, Denise de Sousa Feliciano, Magaly Marconato Callia, Maria Cecília Pereira da Silva, Mariângela Mendes de Almeida, Tereza Marques de Oliveira.

Conteúdo Programático

  • Introdução à Observação de bebês a partir do Método Esther Bick (com prática supervisionada);
  • Introdução à Psicanálise de crianças e desenvolvimento emocional primitivo (Freud, Klein, Winnicott e outros);
  • Psicopatologia do bebê e da criança: o desenvolvimento da criança e as principais causas de distúrbios na 1ª infância e os sintomas psicofuncionais da criança;
  • Principais técnicas e instrumentos utilizados na pesquisa e na intervenção em Psicoterapia Mãe-Bebê/Criança e Pais-Bebê/Criança: Indicadores de transtornos de desenvolvimento, Intervenção inicial na relação Mãe-Bebê/Criança e Pais-Bebê/Criança, Observação da dinâmica interativa mãe-bebê/criança e pais-bebê/criança, Questões da técnica de Intervenção inicial na relação Mãe-Bebê/Criança e Pais-Bebê/Criança e as questões inter e transgeracionais.

Público-alvo
Profissionais das áreas de Saúde e Educação.

Duração
Um ano.

Carga-horária
90 horas.

Horário
Quintas-feiras, das 20h30 às 22h30.

Pré-requisito
É recomendável a realização de processo terapêutico pessoal, interesse e contato com crianças em contextos de Saúde e Educação.


LEITURAS PSICANALÍTICAS SOBRE O BRINCAR

Coordenação
Ada Morgenstern

Objetivo
Apresentar e refletir sobre as contribuições mais importantes da psicanálise sobre o brincar.

Corpo Docente
Ada Morgenstern, Alessandra Cassia Leite Barbieri, Elsa Vera Kunze Post Susemhil e Lia Pitliuk.

Conteúdo Programático
Natureza e funções do brincar: aspectos históricos do brincar • O jogo e a cultura • De Freud a Lacan: o brincar e a repetição • O brincar, o sonho, a fantasia • O brincar e o significante. O espaço psíquico do brincar na perspectiva kleiniana: a importância da formação de símbolos para o desenvolvimento psíquico • O brincar e a personificação • A imaginação, o brincar e a arte • O brincar na transicionalidade na perspectiva winnicottiana: o brincar e a realidade • O brincar e o espaço potencial • O brincar e a atividade criativa.

Público-alvo
Psicólogos, médicos, psicopedagogos, fonoaudiólogos, pedagogos, psicomotricistas, musicoterapeutas, terapeutas ocupacionais.

Duração
Um semestre, de março a julho.

Carga-horária
30 horas.

Horário
Quartas-feiras, das 18h às 20h.


CLÍNICA PSICANALÍTICA COM CRIANÇAS:
A CONFIGURAÇÃO DE UM CAMPO

Coordenação
Elsa Vera Kunze Post Susemihl e Mary Ono

Objetivo
Introduzir o campo da Psicanálise com Crianças, partindo dos principais conceitos formulados pela teoria freudiana e seguindo seu percurso em autores pós-freudianos, em especial aqueles que se dedicaram ao trabalho clínico e teórico com crianças. Todo esse percurso será acompanhado por leituras e discussões sobre a clínica.

Corpo Docente
Elsa Vera Kunze Post Susemihl, Mary Ono.

Conteúdo Programático
Sobre o homem psicanalítico: Inconsciente, Conflito, Sintoma; Do infantil na Psicanálise à Psicanálise de crianças: sobre o infantil na Psicanálise; A Psicanálise de crianças e o infantil, a escuta psicanalítica da criança, o lugar da família.
Sobre a técnica: A transferência e a interpretação, a transferência e o infantil, as especificidades do trabalho com crianças.

Público-alvo
Psicólogos, estudantes do quinto ano de Psicologia e profissionais das áreas afins (tais como pedagogos, fonoaudiólogos, pediatras, etc), interessados na clínica com crianças e que pretendam expandir seus conhecimentos, incluindo a dimensão que o olhar psicanalítico pode oferecer.

Duração
Um semestre, de agosto a novembro.

Carga-horária
34 horas.

Horário
Quartas-feiras, das 18h às 20h.


AMAMENTAÇÃO E PSIQUISMO: REFLEXÕES

Coordenação
Denise de Sousa Feliciano

Objetivos

  • Estudar os aspectos psíquicos e sócio-culturais envolvidos na amamentação, que influenciam na construção do vínculo mãe-bebê-família;
  • Instrumentalizar os profissionais de saúde para que possam reconhecer influências emocionais presentes na dinâmica da amamentação que, muitas vezes, interferem e impedem que ela se estabeleça satisfatoriamente;
  • Orientar sobre a discriminação dos diversos fatores presentes nos transtornos de amamentação, para que o profissional possa proceder com uma conduta clínica adequada ao âmbito de cada esfera de saúde física e mental

Corpo Docente
Denise de Sousa Feliciano.

Conteúdo Programático

  • Considerações históricas e culturais sobre a maternidade e a amamentação;
  • A Construção do amor materno;
  • Amamentação e Cultura;
  • A amamentação no cenário mãe-bebê;
  • Amamentar e Aleitar;
  • A gênese do psiquismo materno;
  • O Psiquismo feminino e o amamentar;
  • Peculiaridade do bebê e da mãe na dupla amamentar;
  • Desmame;
  • Discussão de situações clínicas.

Estratégias: Discussões a partir de situações clínicas apresentadas pela professora e trazidas pelos alunos, permeadas por contextualizações teóricas de textos previamente indicados.

Público-alvo
Pediatras, ginecologistas, obstetras, enfermeiros, psicólogos, doulas e demais profissionais de saúde materno-infantil.

Carga Horária
21 horas em 7 aulas.

Horário
Quartas-feiras, das 18h às 21h


CONTRIBUIÇÕES DA PSICANÁLISE ÀS ESCRITAS DA CLÍNICA

Coordenação
Adela Stoppel de Gueller

Conteúdo Programático

  • Transferência e repetição;
  • A escrita do caso e as condições de transmissão da experiência;
  • Memória e registro;
  • O traço do caso e a ficção em psicanálise;
  • Corpo e escrita;
  • Traduzir, transcrever, transliterar.

Público-alvo
Pós-graduandos e profissionais da área de saúde mental.

Horário
Sextas-feiras, das 14h30 às 16h30.

Duração
Um semestre, de agosto a dezembro.

Share →

    departamento psicanálise com crianças | instituto sedes sapientiae
rua ministro godoi, 1484, perdizes, são paulo, 05015- 900 | fone: (11) 3866-2730 | e-mail: psicanalisedacrianca.sedes@gmail.com

as informações deste site podem ser utilizadas desde que incluídos os créditos ao departamento psicanálise com crianças e seus autores.
website por alice shintani