LEITURAS PSICANALÍTICAS SOBRE O BRINCAR

Coordenação
Ada Morgenstern

Objetivo
Apresentar e refletir sobre as contribuições mais importantes da psicanálise sobre o brincar.

Corpo Docente
Ada Morgenstern, Alessandra Cassia Leite Barbieri e professores convidados.

Conteúdo Programático
Natureza e funções do brincar: aspectos históricos e culturais. – As leituras psicanalíticas: Freud e as primeiras formulações sobre o brincar; o espaço psíquico do brincar, segundo Melanie Klein; o brincar dos bebês – primórdios da simbolização; Winnicott e o brincar na transicionalidade; o brincar e o significante, de Lacan a Dolto – O brincar na atualidade: a escola; a virtualidade.

Destinado a
Psicólogos, médicos, psicopedagogos, fonoaudiólogos, pedagogos, psicomotricistas, musicoterapeutas, terapeutas ocupacionais.

Duração
Um semestre.

Carga-horária
30 horas.

Horário
Quartas-feiras, das 18h15 às 20h15.


AMAMENTAÇÃO E PSIQUISMO: REFLEXÕES

Coordenação
Denise de Sousa Feliciano

Objetivos
Instrumentalizar os profissionais de saúde a reconhecer influências emocionais presentes na dinâmica da amamentação que, muitas vezes, interferem e impedem que ela se estabeleça satisfatoriamente, comprometendo o vínculo dos pais com o bebê e o desenvolvimento psicoemocional saudável da criança.

Corpo Docente
Denise de Sousa Feliciano.

Conteúdo Programático

  • Amamentação e Cultura;
  • A Construção do amor materno;
  • A importância da amamentação no vínculo mãe-bebê;
  • Amamentação e sexualidade;
  • A gênese do psiquismo feminino e o amamentar;
  • O Psiquismo feminino e o amamentar;
  • Peculiaridade do bebê e da mãe na dupla amamentar;
  • Desmame precoce e desmame tardio;
  • Desmame: a dor da primeira separação.

Estratégias
Discussões a partir de situações clínicas apresentadas pela professora e trazidas pelos alunos, permeadas por contextualizações teóricas de textos previamente indicados.

Destinado a
Pediatras, ginecologistas, obstetras, enfermeiros, psicólogos, doulas e demais profissionais de saúde materno-infantil.

Carga Horária
30 horas

Horário
Quartas-feiras, das 18h às 21h


CONTRIBUIÇÕES DA PSICANÁLISE ÀS ESCRITAS DA CLÍNICA: TRAUMA E ESCRITA

Coordenação
Adela Stoppel de Gueller

Objetivos
Situar a relação entre trauma e escrita a partir da referência ao inconsciente, de Freud a Lacan; Desenvolver a relação entre escrita e transmissão da experiência; Refletir sobre escritas resultantes de experiências traumáticas.

Corpo Docente
Adela Stoppel de Gueller – coordenadora (Psicanalista. Formada em psicologia pela Universidad de Buenos Aires. Mestre e Doutora em Psicologia Clínica pela PUC-SP. Professora do curso de especialização em Teoria Psicanalítica da COGEAE-PUC/SP. Professora e coordenadora do curso de Psicanálise da Criança do Instituto Sedes Sapientiae);

Professora Convidada: Ana Costa (Psicanalista. Possui graduação em Psicologia pela UFRGS, Doutorado em Psicologia Clínica pela PUC-SP, Pós-Doutorado pela Université de Paris XIII. É membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre. É professora adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, fazendo parte do PPG em Psicanálise e orientando mestrado e doutorado. Coordena a Rede de Pesquisa Escritas da Experiência).

Conteúdo Programático

I – A função da escrita:

  • A oposição entre fala e escrita;
  • Escreve-se quando não se pode falar?
  • O desenho como escrita;
  • Escrita e transmissão.

II – Trauma e escrita:

  • Trauma e transmissão;
  • Traço e letra nas elaborações de Freud e Lacan;
  • Escrita e testemunho: como fazer passar o incomunicável?
  • A escrita literária e a função da angústia: o testemunho de Georges Perec.

Estratégias
Aulas expositivas.

Destinado a
Pós-graduandos e profissionais da área de saúde mental.

Duração
Um semestre.

Horário
Sextas-feiras, das 14h30 às 16h30 (quinzenal).

Duração
De agosto a novembro.


CLÍNICA PSICANALÍTICA COM CRIANÇAS: A CONFIGURAÇÃO DE UM CAMPO

Objetivos
Introduzir o campo da psicanálise com crianças a partir dos principais conceitos formulados pela teoria freudiana; Apresentar o percurso de alguns autores pós-freudianos, especialmente aqueles que se dedicaram ao trabalho com crianças; Discutir a implicação e articulação de teoria e clínica.

Corpo Docente
Elsa Vera Kunze Post Susemihl e Mary Ono.

Conteúdo Programático
Conceitos inaugurais da Psicanálise: Inconsciente, conflito e sintoma; O infantil em Psicanálise; Psicanálise com crianças: início e história; O brincar e a escuta da criança; O lugar dos pais; Sobre transferência, interpretação e outras especificidades do trabalho psicanalítico com crianças.

Estratégias
Aulas expositivas baseadas em leituras prévias de textos indicados.

Destinado a
Psicólogos, estudantes de 5º ano de Psicologia e profissionais afins interessados em expandir seus conhecimentos através da dimensão do olhar psicanalítico.

Duração
Um semestre, de agosto a dezembro.

Horário
Quartas-feiras, das 18h00 às 20h00.


O FALAR DA CRIANÇA – UM DIÁLOGO INTERDISCIPLINAR ENTRE FONOAUDIOLOGIA E PSICANÁLISE

Coordenação
Adela Stoppel de Gueller

Objetivos
Refletir sobre o trabalho clínico interdisciplinar. Articular conceitual e clinicamente o desenvolvimento de fala e suas vicissitudes com a constituição psíquica. Apresentar as diversas teorias de aquisição da linguagem. Trabalhar o conceito de normal e patológico em casos clínicos onde a questão de fala e da linguagem são centrais.

Corpo Docente
Adela Stoppel de Gueller; Ana Clélia de Oliveira Rocha; Marta Gonçalves Gimenez Baptista; Mariana Lopes Fávero

Conteúdo Programático

I – A Clínica dos transtornos da linguagem: Avaliação e tratamento dos distúrbios da fala: enfoque interdisciplinar. Interlocução e direção de tratamento: Fonoaudiologia, Psicanálise e Foniatria.

II – Aspectos orgânicos envolvidos na fala: fala, audição, cognição, exames complementares, diagnóstico.

III – Aquisição da linguagem: Os princípios da lingüística nas diversas teorias aquisição de linguagem. Teoria sócio-interacionista e Psicanálise.

IV – A linguagem e a constituição da subjetividade na criança: Linguagem e inconsciente. Linguagem e pulsão.

V – Transtornos da linguagem: Ritmos distintos para aquisição da fala. Alterações fonéticas/fonológicas. Interrupção/mudança na fluência da fala (gagueira e taquifemia). Questões auditivas na primeira infância: quadros clínicos e suas interferências na aquisição da fala. Malformações congênitas e as implicações na fala e no desenvolvimento da criança. Distúrbio Específico de Linguagem: definição e caracterização do quadro. Alterações da linguagem oral associadas a quadros psíquicos: ecolalia/repetição/mutismo e sua relação com autismo e psicose.

VI – Estudos de casos clínicos: Apresentação e discussão de casos clínicos: compreensão dos enlaces e caminhos que a clínica com crianças com transtornos de linguagem exige na sua ação terapêutica considerando que a criança está se constituindo como sujeito.
ESTRATÉGIAS: Aulas expositivas com fonoaudiólogos, médico foniatra e psicanalista e discussões de casos clínicos.

Destinado a
Profissionais da área de saúde mental infantil: psicólogos, médicos, fonoaudiólogos, enfermeiros etc.

Horário
Sextas-feiras, das 14h30 às 16h30.

Duração
De março a junho.

Carga horária
16 horas. 30 VAGAS

Share →

    departamento psicanálise com crianças | instituto sedes sapientiae
rua ministro godoi, 1484, perdizes, são paulo, 05015- 900 | fone: (11) 3866-2730 | e-mail: psicanalisedacrianca.sedes@gmail.com

as informações deste site podem ser utilizadas desde que incluídos os créditos ao departamento psicanálise com crianças e seus autores.
website por alice shintani