Ciranda: perspectivas teórico-clínicas na psicanálise com crianças

Constitui-se em um espaço de pesquisa teórico-clínico que parte da consideração de que o Curso de Especialização em Psicanálise da Criança apresenta um campo múltiplo de referências teórico-clínicas. Em continuidade ao curso, a proposta desse grupo é tomar como eixo a metapsicologia freudiana de forma a permitir a articulação entre diferentes pensadores da psicanálise, considerando tanto os problemas que seus desenvolvimentos buscam responder como questões atuais relativas à clínica, à infância e à sociedade, com vistas a extrair conseqüências teóricas e clínicas.A criação desse dispositivo visa oferecer condições de processamento de ideias que favoreçam a produção para membros do Departamento Psicanálise Com Crianças, bem como demais psicanalistas inquietos com as indagações pertinentes ao campo da psicanálise com crianças.

A temática será eleita a partir das inquietações presentes no grupo, norteando seu percurso teórico clínico por um determinado período.A ciranda é uma figura norteadora de nosso modo de funcionamento: circulação, alternância dos autores/protagonistas que “entram na roda, contam um verso e vão embora”, promovendo uma permanente associação de idéias e, ao mesmo tempo, continência para gestação de idéias e articulação. Com o objetivo de garantir continuidade necessária à produção, esse grupo foi composto em um formato horizontal e fechado. E, por sua vinculação, em sua origem e seus princípios, ao Departamento Psicanálise Com Crianças, possui um mínimo de 2/3 de membros do Departamento e, no máximo, 1/3 de psicanalistas externos ao Departamento, em um total de 15 pessoas. Suas reuniões acontecem quinzenalmente, às 6a feiras, das 16hs às 17hs30. É desejo do grupo que ele possa se constituir em um pólo aglutinador e promotor de pensamento teórico-clínico dentro do Departamento, avançando na perspectiva aberta pelo Curso de Especialização em Psicanálise da Criança, de fazer trabalhar a psicanálise a partir da articulação de diferentes pensadores. E tem como premissa a consideração de que um psicanalista só se autoriza a partir da elaboração da transferência com suas referências de transmissão. Esse grupo está inserido no Setor Clínica e Pesquisa do Departamento.

Coordenadoras
Marcia Regina Porto Ferreira e Maria do Carmo Vidigal Meyer Dittmar (Lila Vidigal)

Share →

    departamento psicanálise com crianças | instituto sedes sapientiae
rua ministro godoi, 1484, perdizes, são paulo, 05015- 900 | fone: (11) 3866-2730 | e-mail: psicanalisedacrianca.sedes@gmail.com

as informações deste site podem ser utilizadas desde que incluídos os créditos ao departamento psicanálise com crianças e seus autores.
website por alice shintani